terça-feira, 24 de março de 2009

Testamento

Após a minha morte, desejo ser cremado. A disposição de minhas cinzas (dispersas no mar, na terra e no ar) deverá ser determinada pelo restante de minha família (esposa e filha) em concordância com o conhecimento de minhas predileções e filosofias consideradas geograficamente e espiritualmente. Sobre nenhuma circunstância minhas cinzas deverão ser mantidas por qualquer pessoa ou enterradas. A dispersão poderá aguardar por um razoável período de tempo requerido para a tomada de uma decisão, mas não poderá exceder o período de um mês após a minha morte.

Não desejo qualquer tipo de serviço público.

Não desejo qualquer tipo de serviço religioso.

Eu prefiro um recolhimento privativo a minha casa, atendendo a necessidade de meus amigos e familiares que serão escolhidos pelo restante de minha família (esposa e filha). A exata natureza deste velório deverá ser determinada pelo restante de minha família (esposa e filha). Deverá ser extremamente informal, deverão ser tocadas músicas de Rhythm and Blues, e deverão rir muito. Vagas referências a espiritualidade (secularizada) será permitida.

George Carlin
01/05/1990

quarta-feira, 18 de março de 2009

Vote! Senão Mamãe Te Mata!


Antigamente eu via listas e mais listas, sobre filmes, músicas, livros, quadrinhos, e afins, você entendeu. Sempre atrás de conhecer os mais bem cotados, pois achava que "a voz do povo é a voz de Deus". Mas Deus acabou virando deus para mim, e a voz do povo comecei a questionar. Parei de seguir as listas (mesmo que continue sempre correndo atrás delas só para falar mal), e a catar filmes de acordo com a minha cabeça. Acabei descobrindo filmes e filmes, pérolas que não veria nunca se dependesse da crítica e do público em geral. Já ouviu falar em "Flaming Creatures"? Não? Corre atrás, se não vais perder um filmão. Bem, isso foi um exemplo, para ilustrar a falação do começo do post, que tem outro objetivo.

O colega de vida social virtual, Miguel Andrade, alertou em seu blog para uma injustiça no mundo da web 2.0.13 Beta 7. Como Mamãe é De Morte (Serial Mom) tem uma nota 6.3? No mínimo ridículo! Grande filme. Grande roteiro. Grande crítica social. Como tudo do John Waters por assim dizer. Acabei contribuindo e dando 10 de uma vez para todos os seus filmes. Sim, sou um tanto quanto fanático pelo trabalho do tio do bigode fino.

Mas bem, a idéia por trás disso é ajudar a corrigir esta nota que não corresponde ao correto. Antes que me chamem de egocêntrico, sei quando um filme é bom. Tem filmes que gosto, que não são bons. Tem filmes que não gosto, que são bons. Este eu gosto, e é bom sim senhor. Não viu? Convido a assistir. Você encontra até em bancas naquelas revistas de DVD's por 9,90. Tem legenda na internet. É capaz que tenha na locadora mais próxima da sua casa. Assista este filme, e depois (ou antes se você confiar em mim) vote a nota que achar mais justo no IMDB. O certo seria pedir para você dar um 10 logo, mas quero o desafio. Assista o filme e diga na minha cara que ele não merece pelo menos um 8. Merece um 8? Dá um 10 para ver se com a força dos cinéfilos esta nota sobe. E vai subir!

http://www.imdb.com/title/tt0111127/

segunda-feira, 16 de março de 2009

Vão enganar outro!

Ismael Alberto Schonhorst para si mesmo:

- Músicos tristes falando de amor. Cineastas tristes falando de amor. Escritores tristes falando de amor. E tudo tão falso. Tudo tão sem motivo. Qual a razão disso? Não se fazem mais artistas como antigamente?

George Wickes para Henry Miller:

- Em Os livros da minha vida você diz que a maioria dos escritores e pintores trabalha numa situação desconfortável. Não são esses desconfortos às vezes psicológicos? Pegue o caso de Dostoievski...

Henry Miller para a sabedoria e avante:

- Eu não sei. Sei que Dostoievski estava sempre em um estado miserável, mas você não pode dizer que ele escolheu desconfortos psicológicos deliberadamente. Não, duvido muito. Não acho que alguém escolhe essas coisas, a menos que seja inconscientemente. Acredito que muitos escritores têm o que muitos chamariam de uma natureza demoníaca. Eles estão sempre com problemas, você sabe, e não somente enquanto estão escrevendo ou porque estão escrevendo, mas em todos os aspectos de suas vidas, com o casamento, amor, negócios, dinheiro, tudo. Está tudo interligado, tudo parte e parcela da mesma coisa. É um aspecto da personalidade criativa. Nem todas as personalidades criativas são assim, mas algumas são.

[respondido]
[claro, isso é uma crítica aos artistas fabricados pela indústria cultural. existem sim muito verdadeiros hoje, ontem, amanhã, e sempre!]